Hospital Nossa Senhora da Conceição é um dos que mais doam órgãos em SC

O HNSC realizou 19 doações de órgãos de janeiro a agosto deste ano.


O Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Tubarão, é uma referência na região e no estado em atendimento e cirurgias. E agora, segundo dados recentes da Secretaria de Estado da Saúde (SES), o HNSC é o terceiro hospital de Santa Catarina que mais doam órgãos.

De acordo a Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO), Santa Catarina possui uma das maiores taxas de doação – superior a 40 por milhão de população (pmp) – no primeiro semestre de 2023, contrastando com a taxa nacional em 19 pmp. A não autorização das famílias no Estado é de 31%, enquanto que a média nacional está em 49%.

De janeiro a agosto de 2023, a SC Transplantes registrou 469 notificações de potenciais doadores. Desses, 208 foram doadores efetivos, equivalente ao índice de 41 por milhão de população (pmp) no território catarinense, nos casos de morte encefálica. No mesmo período foram realizados 1.137 transplantes.

Entre os hospitais que mais doaram órgãos nesse período, em primeiro lugar está o Hospital Governador Celso Ramos, de Florianópolis, unidade própria da SES, com 24 doações, seguido do Hospital Santa Isabel em Blumenau com 20 doações. O HNSC realizou 19 doações.

Há 69 instituições hospitalares de Santa Catarina que integram o Sistema Estadual de Doação. Os serviços de transplantes estão distribuídos em 28 estabelecimentos de saúde, sendo que parte deles realiza o transplante de mais de um órgão.

Todas as pessoas podem doar órgãos e tecidos. Não é necessário deixar nada por escrito, basta comunicar sua família sobre o desejo da doação, pois ela só acontece após autorização familiar.

A logística de transporte após a retirada dos órgãos é uma das etapas mais importantes, pois quanto mais jovens os doadores, mais complexa é a estrutura devido ao potencial de utilização dos órgãos. O Governo do Estado tem à disposição aeronaves da Polícia Militar e Polícia Civil, do Corpo de Bombeiros, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), táxi aéreo e voos comerciais, de acordo com a disponibilidade no momento.

Esse processo movimenta dezenas de pessoas e dura entre oito e 12 horas, com exceção de órgãos como o coração e o pulmão, que precisam ser transplantados rapidamente, não podendo ultrapassar o tempo de quatro horas.

Receba esta e outras notícias no WhatsApp. Clique aqui para entrar no grupo Rádio e TV Tubá – Notícias. 

Instagram

Facebook

© 2024Todos os direitos reservados Rádio e Tv Tubá.

Precisa de ajuda?