Procissão de Corpus Christi na Catedral de Tubarão deve reunir milhares de fiéis nesta quinta-feira

Missa na Catedral será celebrada às 15 horas pelo pároco padre Eduardo Rocha


Nesta quinta-feira (30) é celebrada a solenidade de Corpus Christi na Igreja Católica. A palavra “Corpus Christi” vem da língua latina e tem como significado “Corpo de Cristo”. É uma festa que celebra a presença real de Cristo na Eucaristia. 

A solenidade é realizada na quinta-feira seguinte ao domingo da Santíssima Trindade que, por sua vez, acontece no domingo seguinte de Pentecostes. 

Corpus Christi é celebrado em todas as igrejas católicas do mundo. Na Diocese de Tubarão, todas as 29 paróquias estarão realizando missas e procissões com confecção de tapetes.

“Alguns séculos a igreja já tem esta devoção e sempre na quinta-feira, porque na quinta-feira em que Jesus instituiu esse sacramento, que pra nós é tão precioso e alimenta a nossa fé, é o centro de toda a missa. Então, amanhã, dia 30, é justamente esse dia em que celebramos essa peça litúrgica desde o século XIII. São coisas que dizem respeito à mesma realidade, mas em tempos diferentes. Quando nós falamos da instituição da Eucaristia, nós remontamos à quinta-feira santa, quando Jesus reúne os apóstolos, os seus discípulos no Senáculo e lá institui esse sacramento”, explica o padre Eduardo Rocha, paróco da Catedral.

História

Esta solenidade litúrgica foi Instituída pelo Papa Urbano IV (1262-1264), através da bula “Transiturus de hoc Mundo”, de 11 de Agosto de 1264, para ser celebrada na quinta-feira após a festa da Santíssima Trindade, que acontece  no domingo depois de Pentecostes.

Antes de ser escolhido como pontífice, o Papa Urbano IV foi Cônego de Liége, na Bélgica, e se chamava Tiago Pantaleão de Troyes, o mesmo que recebeu o segredo das visões da Freira Juliana de Liége, que pedia uma festa da Santa Eucaristia no calendário litúrgico. A solenidade de Corpus Christi entra no calendário litúrgico da Igreja para evidenciar e enfatizar a presença real do Senhor Jesus no pão e no cálice consagrados.

“A festa de Corpus Christi surge a partir do milagre eucarístico de Bozena e começa-se então a procissão de Corpus Christi naquele local. Havia também alguns indícios na Holanda de procissões com o Corpo de Cristo. Então, em 1264, com o Papa Urbano IV, foi publicado uma bula chamada ‘Transiturus de hoc Mundo’, em que se nota a instituição desse dia de Corpus Christi, para que toda a igreja celebrasse, de fato, enfeitando as ruas com o Corpo de Cristo, levando em procissão aquele que é o centro da nossa fé, o nosso Deus, aquele que está no meio de nós, no corpo, na espécie do Corpo e Sangue de Cristo, nas espécies do pão e do vinho”, explica o vigário paroquial da Catedral, padre Matheus Scremin.

Missa e procissão

A partir das 7 horas, diversos voluntários estarão enfeitando as ruas definidas e já conhecidas pelo trajeto tradicional. Segundo o padre Eduardo Rocha, em torno de 500 pessoas estarão ajudando a confeccionar os tapetes.

Haverá a Santa Missa às 15 horas celebrada pelo padre Eduardo Rocha, seguida da procissão com o Ostensório. A procissão sairá da porta lateral esquerda pelas ruas Anita Garibaldi, Salvato José Elias (Toca) e Piedade, retornando à Catedral. 

“Contamos com catequistas e catequizandos, com as pastorais, a pastoral vocacional, entre outras. Nós temos uma participação especial do Lar da Menina, inclusive a Escolinha de Jesus vai participar, as comunidades como Santo Antônio, Congonhas participam, os movimentos Cursilho, Vicentinos, Movimento de Irmãos, AcampsTuba e Colégio São José. São todos esses movimentos e pastorais que vão ajudando a construir, a confeccionar esses tapetes para que o Senhor possa trilhar pelas ruas da nossa cidade”, comenta o padre Matheus.

Outras paróquias

As paróquias de toda a Diocese de Tubarão estão se organizando para a confecção dos tapetes. Uma delas é a Paróquia Nossa Senhora de Fátima, do bairro Humaitá, composta por quatro comunidades: São Judas Tadeu (Dehon), São Bernardo, São Francisco de Assis (Humaitá de Cima) e Santa Clara (Vila Esperança).

Na paróquia de Humaitá, haverá missa às 15 horas presidida pelo pároco padre Rafel Uliano e pelo vigário paroquial padre Vanderlei Tezza, seguida da procissão no trajeto já conhecido.

As comunidades se farão presentes, bem como a Pastoral Voacional, coroinhas e acólitos, festeiros, Cáritas. Ministros da Comunhão, Movimento de Irmãos e outras pastorais.

Fotos: Juarez Porto Cardoso

Receba esta e outras notícias no WhatsApp. Clique aqui para entrar no grupo Rádio e TV Tubá – Notícias. 

Instagram

Facebook

© 2024Todos os direitos reservados Rádio e Tv Tubá.

Precisa de ajuda?