Tribunal do Vaticano condena cardeal Becciu a cinco anos de prisão

Becciu é investigado em dois escândalos financeiros.


O Tribunal do Vaticano condenou o cardeal Becciu a cinco anos e seis meses de prisão, além de inabilitação perpétua para cargos públicos e uma multa de 8 mil euros. Becciu era o antigo conselheiro do Papa Francisco. Ele foi preso por seu envolvimento em escândalos financeiros.

O cardeal italiano tem 75 anos e já foi cotado como um candidato a ser papa. Ele é o membro da Igreja Católica de mais alta graduação a ser condenado por desvios de dinheiro desde os escândalos fiscais que foram revelados em 2019.

No centro do julgamento está um negócio imobiliário em Londres. Becciu adquiriu um luxuoso edifício de 17 mil metros quadrados, imóvel indicado como desvio de verba para ganhos ilícitos. A compra girou em torno de US$ 364 milhões, e foi feita em prestações, sendo concluída totalmente em 2018. O imóvel foi vendido à empresa Bain Capital em 2022 por US$ 223,6 milhões.

Além dele, outros nove advogados e ex-funcionários do Vaticano foram acusados ​​de vários crimes, incluindo fraude, lavagem de dinheiro e abuso de poder.

Investigação iniciada em 2019

Em outubro de 2019, o jornal britânico Financial Times revelou que a Santa Sé estava realizando uma investigação sobre possíveis irregularidades de um investimento iniciado em 2014, em Londres. Esse investimento teria sido autorizado por Becciu, então substituto da Secretaria de Estado da Santa Sé, o segundo cargo mais alto da secretaria.

O jornal mencionou a busca e apreensão que a procuradoria fez no dia 1º de outubro daquele ano nos escritórios da Secretaria de Estado. No dia seguinte, cinco funcionários tinham sido suspensos, incluindo o monsenhor Mauro Carlino, que supervisionava a documentação do departamento, e Tomasso Di Ruzza, então diretor da Autoridade de Inteligência Financeira do Vaticano.

Condenação por peculato

O cardeal Becciu também foi considerado culpado de peculato por ter ordenado, em duas ocasiões, em uma conta em nome da Cáritas-Diocese de Ozieri, o pagamento da soma total de 125 mil euros destinada à cooperativa Spes, da qual seu irmão Antonino Becciu era presidente.

Julgamento histórico

O julgamento foi considerado histórico desde que o Estado da Cidade do Vaticano existe, ou seja, desde a época do Tratado de Latrão, em 1929, que colocou fim nos conflitos entre a Santa Sé e o Reino da Itália, então governado pelo Rei Vitor Emanuel III e pelo ditador Benito Mussolini.

Muitos dos advogados de defesa presentes na audiência anunciaram que vão recorrer da decisão.

Com informações de Vatican News

Receba esta e outras notícias no WhatsApp. Clique aqui para entrar no grupo Rádio e TV Tubá – Notícias. 

Instagram

Facebook

© 2024Todos os direitos reservados Rádio e Tv Tubá.

Precisa de ajuda?