Alesc abre processo licitatório para contratação de serviços de táxi aéreo

Processo ainda não está concluído e nenhuma aeronave foi contratada até o momento. 


Foi veiculado durante a semana uma notícia sobre os deputados estaduais de Santa Catarina terem jatinho particular sob o custo de R$ 2,6 milhões. Em comunicado oficial, a Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), informa que a notícia não é verdade, visto que a licitação na modalidade Ata de Registro de Preço é para contratação de serviços e não para a compra de uma aeronave.

A Alesc explica que a licitação não representa a efetiva contratação e o uso da aeronave pelo Parlamento, e será contratada por trecho somente quando for mais vantajoso face aos itinerários, horários e preços praticados pelas companhias aéreas.

No momento, o processo ainda não foi concluído e nenhuma aeronave foi contratada, já que não houve na licitação empresas que ofertassem preços de mercados que fossem mais econômicos. 

Alesc desmente fake news

Segundo a Alesc, a informação na matéria de que será gasto R$ 2,6 milhões não é verdade. O valor é apenas estimado para fins de processo licitatório. Neste modelo de contratação, somente é concretizado pagamentos pelas viagens realizadas. 

A notícia foi veiculada por um jornalista de Santa Catarina, e a Assembleia Legislativa do estado afirma que o jornalista que obteve a informação se contradiz ao citar “prestação de serviços de transporte aéreo executivo eventual para deputados e assessores”.

“Por fim, a Alesc destaca que esta forma de contratação foi sugerida pela Casa Militar e Diretorias técnicas do Parlamento, após estudos indicarem economia frente aos elevados preços das passagens aéreas praticados pelas companhias de voos regulares comerciais”, conclui o comunicado.

Receba esta e outras notícias no WhatsApp. Clique aqui para entrar no grupo Rádio e TV Tubá – Notícias. 

Instagram

Facebook

© 2024Todos os direitos reservados Rádio e Tv Tubá.

Precisa de ajuda?