Ouça Ao Vivo Ouça Ao Vivo
« Voltar

Notícias Estudo do impacto econômico do atraso nas obras de duplicação da BR101 Sul é apresentado na ACIT

"Economia de SC: retrospectiva de 2012 e perspectivas de 2013" foi o tema da palestra do presidente da Federação das Indústrias do Estado de SC (Fiesc), Glauco José Côrte, na noite desta segunda-feira (15/4), na sede da Associação Empresarial de Tubarão (Acit). Côrte apresentou entre outros dados, os rumos da Federação no contexto do desenvolvimento.

No encontro, foi apresentado o estudo "Impacto econômico do atraso nas obras de duplicação da BR101 Sul sobre o Desenvolvimento Econômico no Sul de SC", que faz um balanço das perdas decorrentes do atraso na obra de duplicação da BR101 Sul. O estudo foi apresentado pelo pró-reitor da Unisul, professor Valter Alves Schmitz Neto, que mostrou os resultados do trabalho desenvolvido através da parceria entre a Fiesc e a Universidade e realizado por ele e pelos professores Jailson Coelho e Gean Carlos Fermino.

"Não bastava mais reclamarmos da morosidade na obra de duplicação. Precisávamos fazer algo, mostrando em números, em dados, esse impacto", afirmou o presidente da Fiesc. "Que esse estudo e as sugestões aqui postas, permitam que o Sul do Estado recupere sua capacidade de atração e geração de riquezas", afirmou o pró-reitor da Unisul.

Em sua fala, o presidente da Acit, Eduardo Silvério Nunes lembrou de outros projetos que precisam sair do papel. "Precisamos estar atentos a essa obra e a outros projetos que precisam se efetivar, como por exemplo, a Ferrovia Litorânea", disse.

Estiveram presentes ainda, o vice-presidente da Federação das Associações Empresariais de SC (Facisc), Ernesto Reck, o secretário de desenvolvimento regional de Tubarão, Haroldo de Oliveira Silva, o presidente da Fundação Unisul, Ailton Nazareno Soares e o vice-presidente regional litoral sul da Fiesc, Alfredo Piotrovski. No final do encontro, o presidente do Sicoot (Sindicato das Cerâmicas) e vice-presidente da Acit, Murilo Bortoluzzi, fez a entrega ao presidente Glauco Côrte, de um livro dos 60 anos da Acit.

Fonte: Elke Schuch

IMAGENS