Ouça Ao Vivo Ouça Ao Vivo
« Voltar

Notícias Dom CNBB: Bispo de TB é o novo presidente da Comissão para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada

O bispo de Tubarão (SC), dom João Francisco Salm, foi eleito na manhã desta terça-feira, 07 de maio, como novo presidente da Comissão Episcopal Pastoral para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada da CNBB. O bispo já era membro da Comissão como referencial para o diaconado brasileiro.

Em resposta ao cardeal Sergio da Rocha sobre a missão à ele confiada, o bispo disse aceitar. “Da minha parte farei tudo que estiver ao meu alcance junto à comissão”, disse.

Biografia – Dom João Francisco Salm nasceu no dia 11 de outubro de 1952, em São Pedro de Alcântara, então município de São José (SC). De 1973 a 1975, frequentou a primeira turma do curso superior de Estudos Sociais, cuja grade curricular constavam todas as disciplinas da Filosofia, na recém-criada Fundação Educacional de Brusque (SC), FEBE, hoje UNIFEBE. De 1976 a 1979, fez o curso de Teologia no Instituto Teológico de Santa Catarina (ITESC), em Florianópolis (SC). Foi ordenado diácono em 13 de maio de 1979 e presbítero em 30 de junho de 1979.

De janeiro de 1980 ao final de 1983, exerceu o ministério de professor e orientador dos alunos do Seminário Menor Metropolitano, e em janeiro de 1984, foi nomeado reitor do Seminário Menor Metropolitano Nossa Senhora de Lourdes, em Azambuja, Brusque. De janeiro de 1992 ao final de 2008 exerceu o ministério de reitor do Seminário de Teologia e coordenador da Pastoral Vocacional da Arquidiocese de Florianópolis. De 1992 até 1996, foi juiz do Tribunal Eclesiástico Regional de Florianópolis. Durante o ano de 2006 e no segundo semestre de 2008, foi coordenador arquidiocesano de pastoral.

Foi nomeado, pelo Papa Bento XVI, bispo titular da Diocese de Tubarão (SC), no dia 26 de setembro de 2012 e recebeu a ordenação episcopal em 24 de novembro do mesmo ano, na catedral diocesana Nossa Senhora da Piedade. De 2016 a 2019, dom João Salm exerceu a função de presidente do Regional Sul 4 da CNBB.

Fonte: CNBB- Regional Sul 4

IMAGENS